Alimentação Pena Branca


Os burros precisam de vários componentes alimentares essenciais importantes – energia, proteínas, vitaminas, minerais e água. São vários os alimentos que contêm estes componentes em quantidades diferentes. Desde que o pasto natural seja abundante e que os burros disponham de tempo para pastar, a alimentação dos burros não deverá constituir um problema grave. Além da forragem fornecida pelo pasto, os animais devem ser alimentados com forragens adicionais, e concentrados providenciados pelo tratador, dependendo da idade, do peso e da condição (como é o caso das fêmeas gestantes ou lactantes e dos animais muito jovens, convalescentes ou burros muito idosos) e volume de trabalho.

Um animal bem alimentado viverá mais tempo, trabalhará mais intensamente e resistirá melhor às doenças. Se estiverem bem alimentadas, as fêmeas ficarão prenhas mais cedo, e as burras prenhas e aleitando produzirão crias maiores e mais saudáveis. As crias que forem bem alimentadas ao desmamar crescerão mais rápido, sobreviverão melhor a doenças e acabarão por ser mais robustas. Os suplementos são particularmente importantes quando:

- Os pastos locais são pobres devido a seca ou a sobrepastagem;

- Os burros não dispõem de, pelo menos, 6 horas por dia para a pastagem;

- As fêmeas estão nos seus últimos 3 meses de gestação ou estão a aleitar uma cria;

- As crias jovens estão a crescer, especialmente entre os 6 e os 8 meses de idade.